ESCONDE (TECENDO A VIDA)

18 de junho de 2019
Esconde -poema



Esconde
O medo
O desejo
A insegurança

Esconde
A vingança
A saudade
A própria intolerância

Esconde
De mim
Em mim
Sua vaidade
A lembrança

Esconde
Porque é necessário
Os amigos não toleram
Lágrimas

Esconde
E se invade de alegria
Todos estarão a seu lado

Esconde
Mas grita
Chora
Vive
Num eterno silêncio
Dentro do peito
Em chamas...    (Elyane Lacerdda)- Livro Tecendo a Vida

EU EM MIM

13 de junho de 2019



Eu em MiM

Sou mais que louca
Desatinada em poucas que sinto
Dentro de mim
Eu em Mim
Suor que desabrocha
Vida que acende e acalma
Numa aflição sem cor
Num sofrer da alma
Eu em mim
Sempre ...
No calabouço vital
Nas armadilhas alheias
Hei de chegar
Calada
Suada
Simples e profunda
Eu em Mim
Num toque de viver continuo
Olhar sem destino
Reviver Nada...
Mais que as labaredas atiradas
Olhares vazios
Noites de intensa perplexidade
Bocas que se atiram
Jogadas ao acaso
Eu em Mim
Sou Nada
Mais que a madrugada
A noite...
O vazio ...
Um beijo ...
A vida...
Reflexo
Do Poço
Intenso e vivo...
Eu em Mim ..


Alguma coisa...

23 de maio de 2019
contos

Há dias em que me sinto perdida olhando para meu notebook, não consigo definir se começo por um conto ou um poema, talvez terminar mais um capítulo do Folhetim "A Mulher dos Bilhetes!"
Quem sabe tomar um café será ideal para a criação literária?
Um, dois e vários ...

Escreverei sobre Alguma Coisa que toque no coração dos leitores, que os façam tremer de emoção, que detonem o desamor e que a vida surja clara e viva como o Sol dentro de cada um!...


DESEJO

Que cantem
E nos encantem
Os poetas.
Verdadeiros malabaristas
Das palavras,
Embalando a fala docemente.
Que vivam e nunca nos abandonem,
Os Verdadeiros Poetas!
Aqueles que usam os sentimentos
Analisando o “simples”, o “belo”.
Que haja sempre
A intenção de ser livre,
E que as palavras
Nos conduzam
Ao delírio consciente,
Onde a lucidez
Seja banida da alma,
E a vida se renove
Em sonhos,
Visões,
Que os poetas
Sejam IMORTAIS,
Mas em nossas veias,
Pulsando sempre
Em harmonia,
Com a loucura desmedida
Dos que AMAM!



conto