Alguma coisa...

23 de maio de 2019
contos

Há dias em que me sinto perdida olhando para meu notebook, não consigo definir se começo por um conto ou um poema, talvez terminar mais um capítulo do Folhetim "A Mulher dos Bilhetes!"
Quem sabe tomar um café será ideal para a criação literária?
Um, dois e vários ...

Escreverei sobre Alguma Coisa que toque no coração dos leitores, que os façam tremer de emoção, que detonem o desamor e que a vida surja clara e viva como o Sol dentro de cada um!...


DESEJO

Que cantem
E nos encantem
Os poetas.
Verdadeiros malabaristas
Das palavras,
Embalando a fala docemente.
Que vivam e nunca nos abandonem,
Os Verdadeiros Poetas!
Aqueles que usam os sentimentos
Analisando o “simples”, o “belo”.
Que haja sempre
A intenção de ser livre,
E que as palavras
Nos conduzam
Ao delírio consciente,
Onde a lucidez
Seja banida da alma,
E a vida se renove
Em sonhos,
Visões,
Que os poetas
Sejam IMORTAIS,
Mas em nossas veias,
Pulsando sempre
Em harmonia,
Com a loucura desmedida
Dos que AMAM!



conto


10 comentários:

  1. Gostei do tom da sua unha.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  2. Por vezes, não sabemos bem o que escrever. Te entendo!

    No seu caso e nesse post, nada que umas mãos bonitas e um ou mais cafés não tenham resolvido.

    Poema mto profundo dedicado aos poetas, e àquilo, que sendo impossível, eles conseguem tornar realidade.
    São, de facto, imortais, irreverentes, "loucos" e muito apaixonados. Os sigamos.

    Beijos e parabéns pela sua nova foto, que está mta bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida amiga poeta!
      vc é top demais!
      Bjos no coração!
      www.elianedelacerda.com

      Excluir
  3. As vezes um vinho é melhor que café.
    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, meu amigo escritor!
      Amo vinhos e queijos...
      Bom resto de semana!

      Excluir